quinta-feira, 9 de julho de 2009

Newsletter - Monte do Pintor no Mundo

Notícias da Suiça

A casa integrada com a adega, encontra-se inserida numa colina, com vista para a vinha, barragem e uma adjacente orla de sobreiros. A cave abriga a maior enoteca de Portugal. 2006 é o primeiro ano de produção destes proprietários. Particularmente, eu gostei do Pequeno Pintor, o seu rótulo do famoso escultor João Cutileiro. Este vinho é limpo, vinificado nas instalações (...) com um preço atraente, para que eu possa recomendar plenamente. Adaptado de “Bernerbaer – Dienstag 12/05/2009 - The wine doctor – IST Ralph Binggeli”

Almoço Harmonizado no Antiquarius

Os vinhos da Monte do Pintor, vinícola do Alentejo, têm seus nomes inspirados nos artistas (Pintor, Escultor,...) e portanto não haveria lugar mais apropriado para apresentá-los do que o tradicional Restaurante Antiquarius, no Leblon, com suas paredes cobertas por belos quadros. (...) Mas nesse almoço, as obras de arte que me interessavam mais estavam servidas nas taças. Eu já conhecia os vinhos da Monte do Pintor, mas é sempre uma bela experiência poder degustá-los. Mas o prá-lá-de-simpático casal de produtores, Carlos e Teresa Gonçalves, trazia-nos uma surpresa: o recém-lançado Escultor Tinto 2006, um vinho bastante exclusivo (apenas 3.450 garrafas produzidas). E ainda prometia, para o próximo ano, o primeiro vinho branco: um corte de Antão Vaz, Arinto e Verdelho. É esperar para conferir... Toda a gama de vinhos apresentada no almoço era de babar! (...) Iniciamos o almoço com o fresco, frutado e sobretudo gostoso Pequeno Pintor 2006, vinho de entrada da vinícola, que, em 2007, foi escolhido como a Melhor Compra da Revista de Vinhos. O primeiro prato do almoço era uma surpreendente releitura da moqueca, feita com bacalhau fresco, camarões, pimenta-de-bico e um discreto dendê, acompanhada por um pirão de arroz. Para escortá-la, bebemos o Monte do Pintor Tinto 2005, com aromas frutados e de chocolate, e uma boca fresca, de madeira bem equilibrada com a fruta e muita maciez. Mas almoço no Antiquarius sem o Arroz de Pato, não é almoço... E para harmonizar com ele, só mesmo dois grandes vinhos. O primeiro foi o Monte do Pintor Reserva Tinto 2004, que serviu para matar as saudades que eu cultivava há mais de um ano. Ô vinho bom! Com aromas de ameixa pretas, menta e chocolate, tinha uma boca cheia de especiarias, muito elegante e demorada. O segundo vinho era o tão esperado Escultor Tinto 2006, com aromas de coco tostado, frutas maduras, e uma boca sedutora, mastigável e de interminável presença. Mas já vou alertando: preparem o bolso, pois não é vinho para um simples mortal... Oscar Daudt in Enoeventos - www.enoeventos.com.br

Notícias do Brasil

O Pequeno Pintor faz parte do grupo dos “melhores do mercado”, segundo o Guia de Vinhos, publicado pela REVISTA GULA, em Agosto de 2008.

Provas em Angola

Decorreu a semana passada em Luanda - Angola, a Prova Anual de Vinhos Portugueses (Viniportugal). Participaram no evento 53 produtores que apresentaram vinhos portugueses de regiões como Algarve, Minho, Trás-os Montes, Ribatejo e Alentejo. Entre os quais estão os vinhos do Monte do Pintor, muito apreciados e conhecidos em Angola. Como sempre os vinhos do Monte do Pintor foram um sucesso.

Sem comentários:

Enviar um comentário